Como fazer do banho do bebê um momento de relaxamento

Fazer do banho do bebê um momento de relaxamento

Fazer do banho do bebê um momento de relaxamento

Com tranquilidade, segurança e algumas técnicas, a hora do banho do bebê pode ser o momento de relaxamento e proximidade com o pequeno

A hora do banho do bebê é um dos momentos em que a mãe e o pai experimentam um contato ainda mais próximo com o filho, fortalecendo o vínculo entre

eles. Por isso, deve ser um momento de muito carinho e relaxamento para que os pais e o pequeno aproveitem ao máximo.

Nessa hora, não se deixar levar pelo nervosismo é um dos principais desafios. Mas, seguindo alguns passos, você vai tirar essa tarefa de letra. “A primeira coisa que devemos lembrar é que o bebê saiu de um meio líquido, ou seja, é um ambiente muito familiar, já que foi onde passou grande parte da vida intrauterina”, diz a enfermeira pediátrica Anna Chiesa. “O banho costuma ser uma experiência prazerosa para o bebê. E nem é pela higienização em si: é um momento de relaxamento, que vai deixá-lo tranquilo. Na verdade, o intuito é fazê-lo ter contato com esse meio de novo”, completa.

Em geral, as mães aprendem a banhar ainda na maternidade. Ao chegar em casa, em um primeiro momento pode haver receio, principalmente pelo fato de o bebê ainda ser muito molinho. “Ter medo é a coisa mais comum do mundo, mas é fundamental que os pais estejam seguros e transmitam isso ao bebê. Ele precisa sentir essa segurança”, reitera. É importante também que os pais saibam identificar o melhor horário para o banho – muitos gostam de dar o banho à noite e outros, durante o dia – para organizar a rotina com o bebê.

Banheira, balde ou chuveiro para o banho do bebê?

O banho de banheira é o mais comum, mas muitos bebês se sentem inseguros de barriga para cima e choram bastante durante os primeiros banhos. “Comece colocando o bebê de costas, apoiado as nádegas na água. Lave o tórax, os braços e as dobrinhas das pernas. Depois, vire e lave as costas”, orienta Anna. A quantidade de água a ser colocada na banheira vai depender do tamanho do bebê. “Se ele for pequeno, 1/3 da banheira é suficiente. Já um bebê de 3,8 kg, por exemplo, precisa de metade da capacidade da banheira. O ideal é testar uma quantidade de água em que o bebê sinta que está em um meio líquido”, ensina.

Outra dúvida recorrente é em relação à temperatura da água. Ela deve ser próxima à temperatura do corpo, ou seja, nem quente demais nem fria.

A melhor maneira de saber se está correta é fazer um teste mergulhando o cotovelo na água. Essa é uma região em que você vai sentir exatamente como o bebê. Se estiver agradável, está ok”, diz Anna.

Segundo a especialista, o banho de chuveiro é um momento para criar um vínculo ainda maior com os filhos. “Esse contato pele a pele com o adulto dá muita segurança à criança. Acomode bem o bebê encostando-o no peito e vá esfregando as costas. Depois, vire-o e deite-o nos braços. Lave a barriguinha e as perninhas”, orienta. “Durante o banho no chuveiro, é importante que se tenha o apoio de alguém, que lhe entregará o bebê despido e depois lhe ajudará a enxugá-lo e a vesti-lo”, alerta.

Já o balde é um recurso muito usado para fazer com que a criança volte à posição em que estava no útero.

O melhor modo de banhar é segurar somente a cabeça do bebê firmemente por trás do pescoço. O restante do corpo deve ficar submerso na água, na posição vertical. É tão relaxante que, muitas vezes, ele até dorme”, ensina Anna.

Conforme a criança for ficando maior e cada vez mais acordada, vale usar algum elemento lúdico na hora do banho. Livros e brinquedos são muito bem-vindos para acalmá-la. E música também! “É legal criar um ritual – uns dois meses antes do nascimento, na transição do dia para a noite – de banho e massagem ouvindo uma música tranquila. Quando o bebê nascer, comece a dar os banhos com essa música. Ele vai reconhecer e se familiarizar ainda mais”, orienta.

Cheirinho, massagem e toalha macia

Na hora de lavar o corpinho e o cabelinho do seu bebê, shampoos e sabonetes podem ser utilizados, desde que liberados pelo pediatra. Procure sempre por produtos testados para a pele sensível dos pequenos e que não agridam a pele.

Fuja dos cheiros fortes. Busque aromas neutros, mas que utilizem elementos da natureza. Isso ajuda a desenvolver o olfato do bebê”, diz Anna.

A especialista alerta que, se for dar mais de um banho por dia, use shampoo e sabonete em apenas um deles. “É importante conservar a oleosidade da pele, que funciona como uma proteção para o neném.” Banhos secos, com fralda, também estão vetados. “Podem provocar assaduras”, completa. Na hora de enxugar, use sempre toalhas ou fraldas de tecido bem macio e que absorvam bem a água sem irritar a pele.

Ela conta ser importante, durante todo o processo do banho, que os pais observem as reações do bebê. “Não faça movimentos bruscos e converse baixinho com seu filho. Ele precisa sentir que não está sozinho. E lembre-se sempre: tranquilidade é importante, pois há uma troca intensa de energia e o bebê sente qualquer tensão”, finaliza Anna.

Antes ou depois do banho, uma massagem pode ser uma boa maneira de relaxar ainda mais e fortalecer o vínculo. Para ajudar no processo, os produtos Momento Sono, da linha Mamãe e Bebê, por exemplo, têm notas de bergamota, alecrim e camomila, que trazem uma sensação de calma para o bebê. O kit vem com uma água de colônia, uma loção hidratante e ainda um guia com passo a passo de massagem relaxante.

Os produtos acima podem ser encontrados no Meu Espaço Natura.

Referencia: Natura


Publicado em: 09/08/2019 00:08:41


Para deixar o seu comentário faça login ou crie uma conta

Login Registrar

Comentarios(0)


WhatsApp

Luis Sales

Desenvolvido por Luis Sales - solucoesdigitais@luissale.com
Telefonia VoIP e Redes - Telefonia VoIP e Redes